quarta-feira, 19 de outubro de 2011

LÁGRIMAS


Lágrimas que rolam suavemente de um rosto seco, mas profundamente de ternura e sofrimento;

Lágrimas que molham os olhos, não de quem chora, mas a quem presencia;

Lágrimas densas pela emoção de alguém que não sente o sabor de uma força eficaz do espírito;

Lágrimas vivas de um sentimento cruel, forte e insensível por alguém que não cede a caprichos humanos de um amor;

Lágrimas de delírio emocional e silencioso que friamente sofre dentro de si;

Lágrimas de anseios loucos para expor razoes de uma mente sem essência emotivas;

Lágrimas de uma paixão que vislumbra passado, presente e futuro em momentos de transparência humana.