terça-feira, 19 de julho de 2016

Quem tentou comprar o Ópera?


A transação da compra do Opera não teve sucesso. Um consórcio chinês, que propôs US$ 1,2 bilhão pelo navegador, teve seu pedido negado pelas autoridades. As informações são da própria empresa de software norueguesa.


Negócio não pode ser concretizado após um dos países não aceitar negociação.

Assim sendo, o consórcio Kunqi, que conta também com a empresa de busca e segurança Qihoo 360 Technology e a distribuidora de jogos online Bejing Kunlun Tech, irá apenas comprar alguns ativos da área que são voltados ao consumidor final da Opera, totalizando US$ 600 milhões.

Texto: Oficina da Net