segunda-feira, 9 de abril de 2012

VIDA EM OUTRA VIDA

Iniciei minha faculdade de Pedagogia em 2010, e me deparei logo com a disciplina de filosofia.
O que pretendo aqui, mencionar é que, nestes 2 anos de aprendizado, posso dizer que existem coisas que acontecem na vida da gente, e também ao nosso redor, que selecionamos para tentar melhorar a vida, seja através de filosofia, seja na prática habitual do ser humano.
Para se ter uma idéia, estou até selecionando filmes.
Não serei o melhor para explicar o que realmente acontece com os seres humanos, principalmente quando em relação à vida conjugal, mas lembro-me bem de um ponto na Bíblia* que diz , “ (...)o homem deixará seu pai e sua mãe e se juntará a uma mulher (...)” Porém não citava exatamente como seria a vivência e a convivência, mas creio que deveria ser mais ou menos assim: Quando se estar com pai e mãe, estamos sob sua responsabilidade, temos uma vida em comum: almoçamos, saímos, damos explicações, etc, no entanto, eu tenho minha vida, e eles a deles, e voltando para a união conjugal, podemos dizer que deveria ocorrer o mesmo. Cada um no mesmo espaço, porém com espaços definidos, algo como poderemos dizer; União/privativo.
 Jamais quero aqui dizer que não há aquele companheirismo, e sim, aceitação de que não deve invadir o espaço do outro, ou ser exatamente pegajoso ao outro. A palavra é aceitação e renúncia.
Entre os casais devem-se progredir entre eles o principio de que “eu quero te contar...” e não “Ou você me diz ou...” Ou seja, nitidamente, a pessoa sentir-se livre para expor o que sente.
Portanto aos casais que estão prestes a viverem juntos, uma frase: “O amor é tudo...é tudo que atrapalha o próprio amor.”



*pois é, de vez em quando a leio, mais do que nunca, não pela necessidade que alguns tem, que é acompanhar junto à igreja, mas pelo modo filosófico que a palavra de Deus diz.

 ESTE TEXTO É PURAMENTE OPINIÃO DO AUTOR DO BLOG.