sexta-feira, 15 de junho de 2012

RESUMO DA DISCIPLINA DA ELISANGELA - PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO ESCOLAR E DO ENSINO


Para iniciar este post, quero apenas salientar que estamos no 5º semestre do curso de pedagogia e os assuntos e “problemas” vem como um teste para o nosso psicológico, portanto ficamos tipo “à flor da pele” para certas coisas. Mas a meu ver, em termos percentuais, 70% da resolução dos problemas vem do amadurecimento como pessoa, pois temos condições necessárias para
 diagnosticar e confrontar pros e contras. Jamais, as relações atípicas ou que aconteçam pelo conviver pode alterar os nossos conceitos outrora adquiridos. A nossa transformação pessoal é fruto da época da qual os sujeitos foram ambientados, permanecendo dentro de cada um, certos tipos de culturas, que convenhamos, é de alta importância para a mesma formação pessoal, então a época é primordial para a caracterização do “eu”, onde hoje em dia se torna “normal” a fervura no ato de uma opinião de um colega.
O meu psicológico, e isso é super importante ser assim, é um o de meu colega é outro (mesmo que a cultura sejam da mesma época), e o que vale é a forma como os conceitos entram, por qual porta eles entram, se permissionados ou pressionados, pois tem uma certa relevância.
Esta é uma opinião minha sobre a formação de conceitos que cada um tem quando confrontados a um problema o que valida a busca de soluções.
Mas, quero apenas mencionar que estou atrasado na postagem, pois já estamos na disciplina de junho e hoje vou falar da disciplina de “PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO ESCOLAR E DO ENSINO” que teve seu “fim” no sábado dia – 02 de junho de 2012 .
E portanto com este post vou fazer um resumo (eu ia escrever “breve resumo” como costumamos ler ou até mesmo escrever em revistas, etc, eu considero um erro, pois o resumo sempre é breve, quanto ao contexto do assunto) da disciplina.
O RESUMO...

Elisangela e as suas dinâmicas, e sempre culminava no abraço e um doce com palavras doces,  acolhedoras e sensíveis ao ego humano. A apostila foi por completa estudada e avaliada, tivemos que entrar “fundo” no assunto de planejamento, uma vez que teve um sábado que fizemos um plano de aula e logo na semana posterior foi-se utilizado o mesmo para uma aula para os educando universitários como se eles fossem os educandos do fundamental.
 Todos se saíram extremamente bem, mas tem-se uma concordância no fato, já que 85% da sala já está em exercício ou deixou há pouco tempo, com exceção do : Cosmo (eu), Márcio, Silas, Jéssica, Jairo.

O filme desta disciplina, foi “O TRIUNFO”, que já havíamos assistido em outra disciplina, mas isso não atrapalhou a expectativa da aprendizagem que adquirimos em uma segunda passagem do filme. Se, bem me lembro que o filme “A SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS” também assistimos duas vezes em disciplinas anteriores e não atrapalhou na aprendizagem, mas houve sim uma adequação à disciplina no momento.
O filme foi extraordinário, que em qualquer momento de discussão ele era mencionado, devido às estratégias, planejamentos e metodologias utilizadas pelo professor. Além de incluir situações que possivelmente iremos vivenciar, é uma lição de superação, confrontação com as dificuldades existenciais nas escolas e a marca maior de um professor, repassar conhecimento e formação de cidadão, perfazendo os sentidos éticos e morais que o aluno deve obter na escola.

Conforme denota a lei constituinte do Brasil onde a máxima é uma palavra: DEMOCRACIA, e correspondente a ela foi que Elisangela concordou na sentença matemática, da seguinte forma ou formula ( ASSIDUIDADE + PONTUALIDADE = SABADO TODO DE SEMINARIO) *sem restrinção de tempo. Então, completamente “livres” da apresentação por tempo, nossos universitários deram um show de seminário, onde o conforto, a liberdade e a espontaneidade eram características marcantes deles.
Espera...

Esqueci que, também teve um acordo entre o período democrático e a finalização da disciplina – Elisangela queria avaliar, textualmente (prova) após o seminário – mas, ela percebeu que a sua avaliação da disciplina já estava sendo feita ao longo dos 4 sábados que havia inserido a aprendizagem, portanto não foi dado a prova (se bem que Ana Maria elaborou uma avaliação como parte do seminário, e coincidentemente na avaliação continha perguntas da prova da Elisangela, o que testificou a aprendizagem).

Por isso, há a certeza de que palavras ditas são como a sombra, basta colocar outra maior para mudar o formato e nossa aprendizagem foi bem maior do que uma prova. O tempo muda e os pensamentos se adequam à mudança, com grande destaque a constante avaliação do ser humano.
Agradecemos à Professora Elisangela Santos a aprendizagem adquirida nesta disciplina.