sábado, 14 de junho de 2014

LUTO: HOMENAGEM À GUILHERME ALBANO

Pensou muitas vezes nas coisas que a vida te deixara fazer e, você dormia com a certeza de fazer as coisas úteis e transformaria o seu mundo e o mundo de alguém.
Dias houve em que as pessoas pensavam coisas ruins sobre você, mas enganavam-se, pois sua essência é ser, é ser caridoso, nunca agarrou a alegria para si, sempre a compartilhou.
Muitas vezes a inveja, a discórdia tentaram estragar as obras de sua história, mas tudo que fazias tinha um significado, tinhas um valor, e vencer na vida, para você, somente através de sua generosidade e humildade.

Hoje, a luz do dia, a luz da sua vida está diferente, pois estás ao lado de nosso Senhor, DEUS.

Guilherme Albano, ao ver o sofrimento de minha filha Bruna, pela sua inesperada partida, compreendi, enquanto ela balbuciava em prantos o seu nome, que...“NÄO É A DOR DA PERDA QUE A MACHUCA TANTO, MAS A ETERNA AUSÊNCIA DO SEU AMOR”