quarta-feira, 13 de maio de 2015

COPA DO BRASIL - CEARÁ EMPATA FORA DE CASA E LEVA DECISÃO NO JOGO DA VOLTA EM FORTALEZA




Ficou para semana que vem. O Ceará até saiu na frente no placar e poderia ter eliminado a partida de volta, caso vencesse a partida por dois gols de diferença, mas o América-MG reagiu e empatou. A partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil, terminou com o placar de 1 a 1. O centroavante Willian marcou o gol do Vozão, e o zagueiro Wesley Matos, de cabeça, empatou para o Coelho. O público pagante foi de 978 torcedores no Horto. A renda foi de R$ 20.080,00.
As duas equipes decidem a vaga na próxima fase da competição nacional na quarta-feira da semana que vem, às 22h (de Brasília), no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.Para avançar, o time mineiro precisa vencer ou empatar por qualquer placar a partir de 2 a 2. Para o Ceará, empate em 0 a 0, ou vitória por qualquer placar, garante a classificação. Se o jogo terminar em 1 a 1, haverá disputa de pênaltis.
Antes, América-MG e Ceará entram em campo pela Série B do Brasileiro, no sábado, às 21h. O Coelho vai até Lucas do Rio Verde encarar o Luverdense, enquanto o time cearense recebe o Atlético-GO.
O jogo
América-MG e Ceará ficaram no empate em 1 a 1, no Horto, pela Copa do Brasil
O primeiro tempo começou muito travado, com marcação forte no meio-campo. No entanto, o Ceará mostrou objetividade. Em uma das primeiras chances ofensivas, Willian abriu o placar para o Vozão, aos 23 minutos. Depois de um cruzamento de Marcos Aurélio, o centroavante apenas escorou para as redes. O América-MG reagiu e pressionou até conseguir o gol de empate, aos 34 minutos, com Wesley Matos, de cabeça.
O Coelho começou o segundo tempo acuando a defesa do Ceará. A equipe mineira ganhou a força de Marcelo Toscano, que havia entrado na partida contra o Bahia, no final de semana. O treinador do América-MG, Givanildo de Oliveira, promoveu a estreia do atacante Cristiano, que foi vice-campeão mineiro com a Caldense.

O América-MG dominou as ações ofensivas na etapa complementar. Criou boa chance com um chute de longa distância de Thiago Santos, e, depois, em uma falta cobrada por Mancini. Ambos os lances aconteceram no início do segundo tempo. No entanto, o Coelho não conseguiu converter a maior posse de bola e as chances em situações de perigo evidente ao gol de Luis Carlos, goleiro do Ceará.
No final da partida, o Ceará chegou a balançar as redes em uma cobrança de falta. No entanto, a cabeçada de Eloir não foi confirmada como gol porque o jogador estava em posição de impedimento.