sexta-feira, 9 de outubro de 2015

FRASES DO FUTEBOL


— Nem que tivesse dois pulmões  alcançaria essa bola.
(Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo).
— Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu.
(Claudiomiro, ex-jogador do Internacional de Porto Alegre, RS, ao chegar a Belém, PA para disputar uma partida contra o Payssandu pelo Brasileirão de 1972).
— A partir de agora meu coração tem uma cor só: rubro-negro.
(Fabão, zagueiro baiano, ao chegar para jogar no Flamengo).
— No México é que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de quinze em quinze dias.
(Ferreira, jogador de futebol, ex-ponta-esquerda do Santos).
— Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe.
— Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado! (Referindo-se aos Toyotas e Mitsubish’s).
— Clássico é clássico e vice-versa.
(Jardel, jogador de futebol, ex-atacante do Vasco, Grêmio e da Seleção Brasileira).
— Meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão correta: deu um passo à frente.
(João Pinto, jogador de futebol do Benfica de Portugal).
— A moto vou vender e o rádio vou dar pra minha tia.
(Josimar, ex-lateral direito do Botafogo, ao responder a um repórter o que iria fazer com o Motorádio que ganhou como prêmio por ter sido eleito o melhor jogador da partida).
— Jogador tem que ser completo como o PATO, que é um bicho aquático e gramático.
— O difícil, como vocês sabem, não é fácil.
(Vicente Matheus, ex-presidente do Corinthians, já falecido).
— Eu disconcordo com o que você disse.
(Vladimir, ex-lateral do Corinthians, em uma entrevista à Rádio Record de São Paulo).