sábado, 21 de novembro de 2015

Site Mega Filmes HD, tem retorno?

Após a prisão dos responsáveis pelo site de filmes piratas Mega Filmes HD, em uma operação deflagrada pela policia nesta quarta-feira (18), a página amanheceu fora do ar. E ela dificilmente deve voltar.

Os donos da página, o casal Talita e Marcos Cardoso, ganhavam dinheiro com a exibição de publicidade. Estima-se que eles faturavam até R$ 70 mil por mês. Junto com eles, foram apreendidos R$ 20 mil em espécie e quatro carros, sendo dois deles de luxo. Outras cinco pessoas acusadas de contribuir com o site foram ouvidas pela polícia, porém foram liberadas.
Segundo a polícia federal, o site contava com um acervo de cerca de 150 mil filmes, documentários, series de TV e shows e está no ar há cinco anos. Apenas nos primeiros seis meses do ano, o Mega Filmes HD recebeu 60 milhões de visitas.

Ao G1, o advogado dos donos do Mega Filmes HD disse que eles não sabiam da gravidade do que estavam fazendo: “meu cliente chegou do Japão e lá essa prática é comum. Ele não imaginava que iria ser preso”.

O casal foi indiciado pelos crimes de constituição de organização criminosa (com pena de 3 a 8 anos e multa) e violação de direitos autorais (pena de 2 a 4 anos e multa).

No meio de todo esse processo, o Partido Pirata organizou uma petição na Avaaz pedindo a liberdade dos responsáveis pelo Mega Filmes HD — que já está quase atingindo a meta de 10 mil assinaturas — e o livre compartilhamento de cultura e informação.

Apesar de ainda terem de esperar o julgamento, os donos da página dificilmente devem conseguir colocá-la no ar novamente por um motivo muito simples: eles lucravam com conteúdos protegidos por direitos autorais. Se o Netflix precisa negociar com os estúdios para liberar seus filmes e ainda os vídeos têm data de validade, imagine só a treta que esse casal de Cerquilho (SP) teria em regularizar a atividade. Descanse em paz, Mega Filmes HD.