quinta-feira, 26 de abril de 2012

NOS PÊNALTIS - REAL MADRID TAMBÉM DEIXA A LIGA DOS CAMPEÕES


Neuer comemora classificação do Bayern à final da Liga após defender pênaltis de Kaká e Cristiano Ronaldo / DANI POZO/AFP
Neuer comemora a classificação do Bayer e os penaltis defendidos

Frio e calculista como manda a cartilha do futebol alemão, o Bayern de Munique não tomou conhecimento do Santiago Bernabéu, tirou o Real Madrid da Liga dos Campeões e encontrará o Chelsea, no dia 19 de maio, na Allianz Arena, seu próprio estádio, na grande final. O time bávaro perdeu no tempo no tempo normal por 2 a 1, mas conduziu a partida às penalidades e fez 3 a 1 nos merengues com grande atuação de Neuer.

Com dois gols do iluminado Cristiano Ronaldo, em 14 minutos de jogo o Real Madrid já vencia a partida por 2 a 0. O primeiro foi marcado numa cobrança de pênalti e o segundo através de um passe primoroso de Özil. A vantagem indicaria vida fácil para os espanhóis, todavia, não passou de ilusão.

No momento que leva o segundo gol, serenos, os jogadores do Bayern de Munique se reúnem e pedem calma, atributo fundamental para uma reação. Em seguida, o time se arriscaria pela esquerda com Alaba e pela direita com Lahm, sempre com bolas na área procurando Mario Gomez. Numa delas, o atacante sofreu pênalti convertido por Robben.

O placar de 2 a 1 representava a igualdade em todos os aspectos. O Real passou a buscar menos Cristiano Ronaldo e foi passando ainda mais apuros porque o Bayer de Munique não queria saber se estava atuando no Bernabéu. Estava à vontade e chegava sempre com muito perigo à meta de Casillas.

A tensão pela indefinição tomou conta das equipes na segunda etapa, sobretudo os merengues que não tiveram Özil tão inspirado ou Cristiano Ronaldo tão eficaz. As bolas mais perigosas saíram de cobranças de bola parada ou de disparos de longa distância.

O Bayern continuou sendo um time perigoso. O problema foi a falta de definição de Mario Gomez, o jogador de área, responsável pelo arremate final. O time bávaro também preocupou mais em deter o adversário. Luiz Gustavo e os laterais tiveram papel muito importante nos desarmes.

O grande resumo dos 45 minutos finais foi: Tanto Real Madrid quanto Bayern de Munique aceitaram a prorrogação.
Kaká recebeu chance de Mourinho nesta quarta, mas não retribuiu. Foto: AFP

No tempo extra não foi diferente. O nervosismo continuou tomando conta dos merengues e até Cristiano Ronaldo pisou na bola e errou feio alguns chutes. Já Kaká não teve confiança para definir. No time alemão, mesma cautela e frieza para cozinhar o adversário.

Nos pênaltis, brilhou a estrela de Neur que pegou pênaltis de Cristiano Ronaldo e Kaká. Casillas também catou dois, mas Sergio Ramos jogou a bola na lua e deu uma mãozinha na classificação do Bayern de Munique.


FICHA TÉCNICA

REAL MADRID 2 (1) X 1 (3) BAYERN DE MUNIQUE

REAL MADRID:
Casillas; Arbeloa, Pepe, Sergio Ramos e Marcelo; Khedira, Xabi Alonso, Di María (Kaká, 30'/2ºT) e Özil (Granero, 5'/2ºT Pror.); Cristiano Ronaldo e Benzema (Higuaín, Intervalo Pror.). Técnico: José Mourinho

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Lahm, Boateng, Badstuber e Alaba; Luiz Gustavo, Schweinsteiger, Robben, Kroos e Ribery (Müller, 4'/1º Pror.); Gómez. Técnico: Jupp Heynckes

Local: Santiago Bernabéu, em Madri (ESP)
Data e hora: 25 de abril de 2012, às 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (HUN)
Auxiliares: Gabor Erös (HUN) e György Ring (HUN)
Cartão Amarelo: Pepe, Arbeloa, Granero (REA); Alaba, Luiz Gustavo, Badstuber (BAY)
Gols: Cristiano Ronaldo, 5'/1ºT (1-0); Cristiano Ronaldo, 14'/1ºT (2-0); Robben, 27'/1ºT (2-1)

fonte: band.com